Feminismos animados

Nos últimos dias, uma enxurrada de trailers inundou a internet, mas dois em particular me chamaram a atenção: “Wifi Ralph” e “Uma Aventura Lego 2”. Ambos sequência, ambos animados, ambos inspirados em brinquedos nostálgicos. E ambos tentando fazer um mea culpa gigantesco em tempos de #TimesUp.

Pessoalmente, achei o de “Wifi Ralph” engraçadíssimo (assista no final do texto), mas não pude deixar de notar a semelhança: em ambos os trailers, há uma cena em que uma personagem feminina fala para a outra que, no filme anterior, ela foi vítima de um clichê machista típico de Hollywood. E essa heroína concorda sem entender direito, deixando claro que nem percebeu. (Nota mental: tenho minhas dúvidas se a Vanellope foi mesmo vítima de algum sexismo de roteiro… Mas são eles que estão dizendo.)

Agora vem comigo pensar em outra animação que também está ganhando uma sequência: “Os Incríveis 2”. No último trailer, vemos a família Pêra discutindo, na mesa de jantar, o “novo trabalho da mamãe”: desta vez, é ela quem vai sair de casa para salvar o mundo – com a diferença de que ela não está fazendo isso às escondidas. É oficialmente um trabalho e o maridão vai fazer sua parte cuidando das crianças, mesmo que elas não gostem da ideia.

Nos dois primeiros casos, o feminismo obrigatório em todos os filmes pós-#metoo aparece como discurso, em piadas que lembram como os tempos já foram diferentes, mas que também funcionam como um escudo contra futuras críticas. É como se dissessem “olha, nós estamos abordando o tema, somos parte da solução!”. E, de fato, é importante ter essa reflexão na tela… Mas, olhando apenas para os trailers, não podemos ter certeza se essas obras entenderam o recado e vão dar às suas protagonistas a complexidade que elas pedem, ou estão apenas cumprindo uma tarefa. Pode ser que sim, mas uma frase de efeito não é exatamente sinônimo de mudança.

Já no terceiro caso, não fica dúvida. Os Incríveis sempre foram e provavelmente continuarão sendo uma família equilibrada, na qual todos têm voz e podem sair de suas funções “tradicionais” de acordo com suas necessidades. Ora, eles já fizeram isso no primeiro filme, por que não fariam agora? Colocar Helena/Mulher Elástica na linha de frente pode ter sido uma escolha “adequada aos novos tempos”, mas nem soa tão especial assim quando lembramos que, na aventura anterior, foi ela quem tomou uma atitude e foi salvar o marido (até que, eventualmente, todos precisaram trabalhar juntos). Outra diferença é que, aqui, ninguém precisa falar que ela é uma mulher ou criar uma concorrência entre ela e Beto/Sr. Incrível… Basta mostrar como eles funcionam bem juntos.

O ponto é que, às vezes, pensamos que feminismo tem a ver com inversão de papéis, com elencos 100% femininos e com heroínas que quebram tudo e não deixam nenhuma migalha para os homens, “aqueles vermes”, quando na verdade não é nada disso. Estamos falando de personagens bem construídas, que têm consciência dos próprios atos e podem se responsabilizar por eles. Pensamos em princesas que não precisam ser salvas, mas podem sim ser ajudadas, bem como podem ajudar. E pensamos em príncipes e heróis que são tão interessantes quanto elas e que não precisam protegê-las nem ganhá-las como prêmio, mas podem ter, quem sabe, uma relação de amizade (como a de Ralph e Vanellope) ou o companheirismo de uma vida inteira (como a de Beto e Helena). Assim, ninguém precisa sair perdendo, nem ficar desconfortável ao falar a palavra da moda.

Veja os trailers:

Wifi Ralph – Quebrando a Internet (3 de janeiro de 2019)

Uma Aventura LEGO 2 (7 de fevereiro de 2019)

Os Incríveis 2 (28 de junho de 2018)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s