Azul, com traços vermelhos

A questão me apresentava quatro alternativas e, em cada uma delas, duas palavras ambíguas. Você é distante e reservada? Ou cuidadosa e atenciosa? Influente e criativa ou firme e assertiva? Azul, verde, amarela ou vermelha? Vamos, escolha. Conte-nos quem você é.

Divirto-me durante vinte minutos tentando adivinhar quem eu sou.

Sabem, sempre invejei pessoas que, se não sabem exatamente quem são, pelo menos escolheram uma identidade bastante coerente para si. Pessoas que, seja no metrô, no trabalho ou no casamento, exibem um mix de sapatos, roupas, acessórios, cabelos, postura e olhar que simplesmente fazem sentido. Pessoas que sempre souberam que seriam médicos, artistas plásticos, professores ou tatuadores. E que não precisam ficar calculando a melhor resposta num teste psicológico.

Eu, por outro lado, não sei fazer sentido. Visto jaquetas e coturnos com a mesma paixão com que desfilo vestidos floridos e camisetões rasgados. Minha prateleira tem uma Jane Austen, um Hamlet, um Bauman recém-entregue pelos correios e todos os mochileiros das galáxias. Meu cabelo pode ser muito longo durante metade do ano e muito, muito curto na outra. Ambos são a minha cara e minha cara quase nunca usa maquiagem.

Talvez eu possa dizer que sou introvertida e perfeccionista, afinal. Que tenho sangue quente e uma tendência ao sincericídio. Mas o quanto disso não são coisas que aprendi a associar a mim, para justificar caminhos que escolhi? Caixinhas em que me escondi num momento ou outro diante da necessidade de me explicar?

No papel, uma nova caixa se desenha clara e cheia de si: ela é azul, com traços vermelhos. Uma combinação de cores primárias para categorizar meu caos. No céu, porém, o azul molhado não me deixa ignorar as possibilidades infinitas de um arco-íris que é todo eu: instável, insubordinado, inexplicável, inadequado. Guardo todos esses tons em segredo enquanto abraço minha nova etiqueta – uma versão mais coerente e monocromática de mim.

Quem é você? Sou azul, com traços vermelhos. Prazer.

 

Foto: Gabriel Almeida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s