Estreias do fim de semana (25/06 a 27/06)

MANHÃS DE SETEMBRO | Amazon Prime Video

Com cinco episódios curtinhos, a nova série brasileira traz a cantora e atriz Liniker no papel de Cassandra, uma mulher que finalmente está se aproximando do sucesso que sempre sonhou na música, até descobrir que tem um filho, de um antigo relacionamento com outra mulher (Karine Telles).


SOLOS | Amazon Prime Video

Inspirada no isolamento deste último ano de pandemia, a antologia traz sete partes, cada uma explorando a vida isolada de um ou dois personagens – todos em histórias fantásticas ou com algum elemento estranho. No elenco, estão Morgan Freeman, Anne Hathaway, Helen Mirren,  Uzo Aduba, Nicole Beharie, Anthony Mackie, Dan Stevens e Constance Wu. 


Os melhores anos de uma vida | Nos cinemas

O diretor francês Claude Lelouch retorna à história de Jean-louis Duroc (Jean-Louis Trintignant) e Anne Gauthier (Anouk Aimée), que explorou nos filmes “Um homem, uma mulher”, de 1966, e “1986, um homem, uma mulher”, de vinte anos depois. Agora, o casal se reencontra depois de 50 anos do início de um romance que nunca decolou e relembra aqueles tempos de juventude e amor.


Noites de Alface | Nos cinemas

Com Marieta Severo e Everaldo Pontes, o filme acompanha a rotina pacata de um casal que vive numa cidadezinha sem novidades – isso, até que o carteiro desaparece. Intrigado, o marido, que sofre de insônia, passa a ocupar as madrugadas com o mistério, ora observando a janela, ora lendo um livro de suspense, tudo regado a muito chá de alface.


As pequenas margaridas | Cinema #EmCasaComSesc

No quase proibido longa tcheco de 1966, (não tão longo, de apenas 73 minutos), Vera Chytilová comanda a história de duas adolescentes de mesmo nome que, percebendo que o mundo é injusto e corrompido, embarcam numa rotina autodestrutiva de excessos e brincadeiras maliciosas. Disponível gratuitamente por 30 dias na plataforma digital do Sesc.


Caramelo | Cinema #EmCasaComSesc

Da talentosíssima diretora libanesa de “Cafarnaum”, Nadine Labaki, “Caramelo” (2007) faz um retrato feminino e bem-humorado de Beirute, pelo olhar de cinco mulheres que se encontram regularmente num salão de beleza. Amores não-correspondidos, proibidos, problemas familiares, reflexões sobre beleza, idade, sexo, maternidade – tudo se desenrola em meio a tesouras, esmaltes e cremes depilatórios. Disponível gratuitamente por 30 dias na plataforma digital do Sesc.


O que eu mais desejo | Reserva Imovision

Nesta semana, entram para o catálogo do Reserva SETE filmes do diretor japonês Hirokazu Koreeda (um dos meus favoritos na vida). Entre eles, está o drama de 2011 “O que eu mais desejo” – um filme com um olhar infantil e lúdico sobre a separação. Nele, dois irmãos ouvem um boato de que o cruzamento entre dois trens-bala, que irá acontecer em breve, poderá realizar um desejo, e decidem embarcar nessa aventura na tentativa de reunir os pais.


Fogo e paixão | Belas Artes à la Carte

“Experimental” é a palavra para descrever o longa brasileiro de 1989, dirigido pelos arquitetos  Isay Weinfeld e Marcio Kogan. Guiados pela estética das construções e pelo surrealismo das cenas, eles narram a história de duas jovens (Mira Haar e Cristina Muratelli) que participam de uma excursão por uma cidade turística não nomeada (que os espectadores reconhecerão como sendo São Paulo), e se envolvem com um nobre e outros personagens inesperados. Com Fernanda Montenegro, Rita Lee, Nair Belo, Fernanda Torres, Regina Casé, Paulo Autran e outros.


Amor por direito | Looke

Elliot Page e Julianne Moore interpretam um casal neste drama de 2015 sobre uma policial que é diagnosticada com uma doença terminal. Antes que seu tempo acabe, ela decide lutar para que sua parceira receba os benefícios da pensão, garantida pela polícia aos cônjuges. Porém, as autoridades relutam em reconhecer o relacionamento das duas.


Love Sonia | Aluguel digital

O drama indiano, que entra nas plataformas Now, Looke, Vivo Play, Google Play, Microsoft e ITunes, acompanha uma jovem que decide procurar sua irmã, vendida pelo pai para pagar dívidas, e acaba envolvida, ela mesma, numa rede de comércio sexual. Com Demi Moore e Freida Pinto.


UCRÂNIA NÃO É UM BORDEL | Filme Filme

O documentário australiano dirigido por Kitty Green faz um retrato aproximado do grupo feminista ucraniano Femen, que luta pelos direitos das mulheres desde 2008 usando os próprios corpos, nus e pintados com mensagens de libertação – um método de protesto que já lhes rendeu reações violentas e opressivas, mas também ganhou a atenção da imprensa internacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s