Meus favoritos de 2018

Chamem-me de piegas, mas sou daquelas pessoas que aproveitam o período entre dezembro e janeiro para fazer o “balanço” do ano que passou e anotar os projetos, metas e tendências para o ano que vem. Retrospectivas são comigo mesmo e talvez esta seja a única época em que eu realmente vejo sentido em fazer listas. Então, antes de olhar para 2019 com olhos curiosos, quero compartilhar com vocês um pouco do que eu vi, li e descobri em 2018. Vamos?

Continuar lendo “Meus favoritos de 2018”

Conversas verticais

Você já reparou em como as grandes empresas de tecnologia adoram criar novidades que não são tão novas assim? A última delas foi um botãozinho discreto, adicionado de surpresa no canto do feed do Instagram, com o formato irônico de uma TV de tubo. Irônico porque, lá dentro, você vai encontrar praticamente o oposto que você encontraria numa televisão.

Continuar lendo “Conversas verticais”

Westworld, 2ª temporada: considerações

Tive dificuldade para dormir ontem à noite. Por mais que tentasse, não conseguia desviar os pensamentos do final da segunda temporada de “Westworld”, que foi ao ar neste domingo na HBO após uma sequência de episódios propositalmente confusos e enlouquecedores. É só uma série, eu sei, mas havia muito o que pensar – inclusive sobre o mundo do lado de fora da ficção.

Continuar lendo “Westworld, 2ª temporada: considerações”

Domingo no sofá: “Eu não sou um homem fácil”

Era domingo à noite e eu vinha pensando em Morgan Freeman, #metoo e Times Up. Pensava em como um homem foi incentivado a vida toda a tratar mulheres como objetos e, de repente, querem descartá-lo como um rolo de papel. Tentei escrever sobre isso, mas não consegui. Então liguei a Netflix e resolvi assistir à comédia francesa “Eu Não Sou um Homem Fácil”, que um amigo indicou.

Continuar lendo “Domingo no sofá: “Eu não sou um homem fácil””

U.S.S. Callister e o nerd que nunca será pop

Não é preciso ser especialista para dizer que a cultura nerd está em alta. Filmes de super-heróis ocupam, todos os anos, pelo menos quatro ou cinco entre as dez maiores bilheterias no ranking mundial, franquias como “Star Wars”, “O Senhor dos Anéis” e “Harry Potter” estão entre as mais bem-sucedidas de todos os tempos nos cinemas e os grandes estúdios continuam sonhando em conquistar o público gamer com uma adaptação decente de pelo menos um dos principais jogos milionários do mercado. Continuar lendo “U.S.S. Callister e o nerd que nunca será pop”