Eles sabem.

Eu não sei exatamente quem são “eles”, mas sei que eles sabem.

Sabem que, no último sábado, eu e o meu marido paramos para perguntar o preço de algumas lentes numa galeria da Avenida Paulista. Na mesma hora, espalharam anúncios da Canon pela sua timeline – não espalharam pela minha, é claro, porque sabiam que era ele quem gostava de fotografia, como sabiam que era Canon, não Nikon. Continuar lendo “Eles sabem.”

A Dilma é o menor dos seus problemas

Na noite do último domingo, minha sessão caseira de Whiplash foi interrompida pelo que me pareceram dez minutos de uma torcida fanática de futebol. A diferença é que não havia jogo àquela hora e que, no lugar de “chupa”, “juiz viado” e gracejos afins, o que se ouviu foram urros de “vagabunda”, “hipócrita” e “fora Dilma”. Continuar lendo “A Dilma é o menor dos seus problemas”

Nostalgia Crônica

Se você ainda não reparou, aviso que o mundo vive uma nostalgia crônica. Uma doença daquelas insistentes, que fazem com que tudo o que se faz hoje pareça decepcionantemente pior do que o que se fazia antigamente – ou pior, que as pessoas desejem as coisas exatamente iguais ao que eram antigamente. Continuar lendo “Nostalgia Crônica”