Poderia me perdoar? – Melissa McCarthy se vinga do mercado literário em papel bruto e genial >MostraSP

Há muito pouco glamour na vida de um escritor. Até os mais otimistas dos clichês costumam envolver solidão, insegurança e alguma dose de álcool, mas “Poderia me perdoar?” leva a decadência da profissão a outro nível. Ainda assim, é difícil não se apaixonar pela escritora, alcoólatra e criminosa que conduz essa história. Continuar lendo “Poderia me perdoar? – Melissa McCarthy se vinga do mercado literário em papel bruto e genial >MostraSP”

Nasce uma estrela: conto de fadas é atropelado pelo álcool em remake com Gaga e Cooper

Sim, Lady Gaga sabe atuar. E sim, Bradley Cooper sabe cantar. Agora que já concordamos com isso, é hora de ir um pouco além do primeiro impacto de “Nasce Uma Estrela” e pensar sobre tudo o que o filme – quarta versão do musical a chegar aos cinemas – propõe ao público de 2018 entre uma canção e outra. Continuar lendo “Nasce uma estrela: conto de fadas é atropelado pelo álcool em remake com Gaga e Cooper”

Histórias descartáveis

Quando foi a última vez que você assistiu a um filme que ficou com você? Digo, realmente ficou, até que você assistisse de novo, lesse uma crítica, convencesse todos os seus amigos a verem também e finalmente incorporasse frases inteiras, ideias e referências da tela para a sua vida? Faz tempo, né? Continuar lendo “Histórias descartáveis”

O Anima Mundi 2018 vem aí (e já conhecemos alguns destaques)

Tem gente que acha que animação é coisa de criança e, com isso, estão tentando dizer que é ruim. Não sei se reviro os olhos e ignoro ou respiro fundo, convido para um jantar e coloco discretamente para rodar uma sessão de “Mary & Max”, “Túmulo dos Vagalumes” ou “O Castelo Animado”. Ainda não me decidi. Continuar lendo “O Anima Mundi 2018 vem aí (e já conhecemos alguns destaques)”

Visitamos a exposição “Hitchcock – Bastidores do Suspense” no MIS

A próxima sexta-feira não será um dia qualquer. Ela será uma sexta-feira 13 – dia do terror, do medo, do suspense e também o dia em que o Museu da Imagem e do Som (MIS) inaugura sua megaexposição sobre o diretor Alfred Hitchcock. Intitulada “Hitchcock – Bastidores do Suspense”, a instalação ocupa dois andares do museu e traz fotografias, documentos, vídeos e espaços interativos montados para colocar o visitante dentro dos sets do cineasta britânico. Continuar lendo “Visitamos a exposição “Hitchcock – Bastidores do Suspense” no MIS”

“Todo Dia”: adolescente é condenado a viver as vidas dos outros em curioso romance fantástico

Ideias criativas podem ser terrivelmente difíceis de realizar, mas, pelo menos, sempre vão soar mais interessantes do que qualquer clichê bem feito. É esse o caso do longa “Todo Dia”, que troca o padrão “menino-conhece-menina” por algo como “menino-que-também-pode-ser-menina-mas-na-verdade-não-é-nem-gente-conhece-menina”. Continuar lendo ““Todo Dia”: adolescente é condenado a viver as vidas dos outros em curioso romance fantástico”

Auto-estima poderosa

Filmes de comédia adoram bater a cabeça de seus protagonistas para colocá-los em situações fantásticas. Em “Sexy por Acidente”, longa que estreia no dia 28 de junho, é a vez de Renee (Amy Schumer) levar um tombo e acordar transformada: ao invés da garota comum, de rosto redondo e vermelho que ela vê todos os dias, o espelho passa a refletir uma mulher perfeita, “inegavelmente bonita”, como ela sempre sonhou em ser.

Continuar lendo “Auto-estima poderosa”

De volta ao mundo dos dinossauros

Por mais que Hollywood diga o contrário, poucos filmes nascem com a vocação para se tornarem franquias. Desses poucos, os melhores provavelmente vieram da mente de Steven Spielberg. Nesta quinta (21), estreia oficialmente (depois de uma semana de pré-estreias) o quinto longa de sua famosa saga jurássica, “Jurassic World – Reino Ameaçado”. Um filme que vem provar, em meio a um mar de sequências desnecessárias, que um universo bem construído pode render décadas de terror, curiosidade, aventuras e dilemas morais que não estão nem perto de acabar.

Continuar lendo “De volta ao mundo dos dinossauros”

14 anos depois, eles ainda são Incríveis

Vamos falar de perspectiva? Em 2004, a Pixar lançou nos cinemas um filme chamado “Os Incríveis”. Era uma animação diferente, que agradou tanto aos pais quanto aos filhos num tempo em que desenhos animados eram coisa de criança – e os adultos odiavam ter que acompanhá-las. É, o mundo já foi assim e você nem se lembrava.

Continuar lendo “14 anos depois, eles ainda são Incríveis”

“Do Jeito Que Elas Querem” – ou aquele em que quatro senhoras leem Cinquenta Tons de Cinza

Hollywood vem tentando nos dizer há muitos anos que existe vida na terceira idade. Sexual, inclusive. E, na nova comédia que estreia no dia 14 de junho, “Do Jeito Que Elas Querem”, quatro mulheres nos seus sessenta-e-tantos anos vão descobrir isso da maneira mais curiosa possível: lendo a trilogia “Cinquenta Tons de Cinza”.

Continuar lendo ““Do Jeito Que Elas Querem” – ou aquele em que quatro senhoras leem Cinquenta Tons de Cinza”